segunda-feira, abril 26, 2010

Alma

Cedo aprendi a dura realidade
Da palavra Responsabilidade.
Nem criança me deixaram ser.
Não me ensinaram a viver,
A saborear, a desfrutar.
Fui apenas e só
Ensinada a sobreviver,
A reprimir os sentimentos,
Porque o mundo é dos duros
E os duros não sentem,
Não choram, não amam.
Cedo envelheci.
Hoje o espelho reflecte
Uns cabelos desalinhados
Emoldurando um rosto,
Ainda que jovem, pálido
De olheiras negras, profundas,
Olhos tristes e sem esperança

Sou um rosto jovem
De alma velha…

Sem comentários: