domingo, abril 18, 2010

Assozinhada

“Assozinhei-me a um canto”
Escreve o poeta…

Assim o faço
Nas Minhas horas.
Assozinho-me a um canto.
No teu canto…

Gosto do teu canto.
Gosto que ninguém o conheça.
Aqui ninguém vem.
Aqui ninguém me incomoda.

Quando o dia acaba
Fujo para cá…
Venho depressa, rápido,
Entro, fecho, tranco a porta
E aí sim…
Aí, sinto-me segura…

Estou segura,
Assozinhada no teu canto…

Sem comentários: