domingo, abril 18, 2010

Avestruz

De mãos nos bolsos…
Esta é a imagem,
A memória que deixas…

Pergunto se gostas de mim,
Respondes sim…
De mãos nos bolsos…

Pergunto o que estás disposto
A fazer para eu ficar,
Respondes o que for preciso…
De mãos nos bolsos…

É assim que levas a vida
De mãos nos bolsos
À espera que a inércia te mova

Pois não acredito na vontade,
No amor, na paixão
De quem me fala
De mãos nos bolsos!

Sem comentários: