segunda-feira, abril 19, 2010

Divago

Em noites de insónias e não só,
Também em dias claros e soalheiros,
Ou feitos de cinza e chuva,
Como têm sido,
Divago…

Divago por um mundo de sonho e gosto.
Apraz-me ser de fantasia e ilusão.
Por lá me perco.

É duro, muito duro e doloroso
Quando acordo,
Quando volto à realidade,
Ao agora,
Ao aqui…

Sem comentários: