domingo, maio 02, 2010

Assim

Não me perguntes o porquê,
Pois eu não sei responder.
Só sei que por vezes
Dou por mim completamente
Submersa em meus pensamentos,
Que nem sempre são bons
E muitas vezes sem razão,
Me inundam de uma tristeza tal
Que me consome e fico assim…
Triste… Apática…
E não me apetece nada.
Não me apetece fazer nada.
Não me apetecer levantar,
Vestir, comer, falar, ler,
Escrever, ouvir, responder…
Há dias em que não
Me apetece viver.
Não me perguntes o porquê,
Pois eu não sei responder.
Só sei que desde criança
Sou assim…
Só sei que por vezes,
Do nada, sinto uma vontade
Imensa de chorar…
E o faço durante horas,
A soluçar, incontrolável
E sem explicação.
Não me perguntes o porquê,
Pois eu não sei responder.
Só sei que sou assim
E de outro modo não me sei ser.

Sem comentários: