segunda-feira, maio 03, 2010

Outra

E quando tudo
Parece encaminhado,
Vem a Vida e prega
Mais uma rasteira
E tropeço
E caio
E fico ali...
Estatelada no meio do chão
Sem me conseguir levantar...

Ninguém me vê...

Sem comentários: