terça-feira, junho 29, 2010

... mas afinal quando vens?!...

... tenho tantas, mas tantas saudades tuas!!! Sinto tanto, mas tanto a tua falta!!!... Sabes que levaste um pedaço de mim quando foste embora? Sabes, não sabes?... Nesse dia fiquei mais triste! Mais só! Desamparada!... Nesse dia senti-me abandonada... Sim, eu sei! São coisas da Vida! Que assim tem de ser... Que  queres voltar... Mas tenho receio que me esqueças (tonta! Podes dizer...)... As notícias são cada vez mais escassas e rápidas. Parecem telegramas. Não gosto. Tenho saudades das horas de palheta, de te ouvir, de te ver, rir (gosto tanto do teu riso)... Gostava de poder estar contigo agora, neste preciso momento. Gostava de poder estalar os dedos e abraçar-te... Tenho tantas coisas para te contar. Não são propriamente novidades. Pelos menos para ti que já adivinhavas o que se seguiria, o que eu já sentia e teimava em dizer que não, que eram fantasias dessa tua linda cabecinha... Conheces-me... Ai como foram bons aqueles dias no frio... Espero poder voltar. E desta sei que terei companhia... Sim, também já sei das novidades... Fico muito feliz por ti!... Vais ver que correrá tudo bem... Mas espero que venhas antes. Não aguentarei até lá... Beijos muitos e grandes, barulhentos e repenicados no meio de um imenso, longo e eterno abraço... Adoro-te...

Sem comentários: