segunda-feira, junho 14, 2010

... to tell or...

... not?... é difícil saber, quando as regras do jogo não estão definidas, quando de repente o silêncio se instala, quando no fundo sabes que podes fazer o que te dá vontade, porque o outro também o faz, mas... não sabes se deves, porque afinal de contas não tens a certeza até onde podes ir, até onde o outro vai... mas vais e vais até ao fim e vais porque, acima de tudo, queres saber se és capaz e... é mau, muito mau... não paraste de pensar um minuto, de fazer comparações, de desejar que fosse outro que estivesse ali... arrependes-te e queres voltar atrás, queres apagar aquele momento de estupidez que nada significou, que foi só... nada, zero... e naquele momento deste por ti com uma vontade imensa de largar tudo, apanhar um avião, atravessar um oceano, um continente e entregares-te nos braços de quem tu...

Sem comentários: