terça-feira, setembro 07, 2010

Estarei aqui

Vês-me,
Ignoras-me,
Olhas para o lado,
Finges que não me vês.
Olhas de novo, de soslaio.
Sim! Sou eu!

Também eu finjo não te ver.
Fingimos não existir…

Desta vez não quebrarei o silêncio.
Deixar-te-ei no teu mundo
De falsa segurança. Não te perturbarei.

Espero que um dia cresças e percebas.
Quero que percebas. Preciso que percebas!
Mas sem a nossa dura tormenta.

Nesse dia poderás vir.
Sem medo, sem receio.
Estarei aqui…

Sem comentários: