sábado, outubro 09, 2010

... não há nada mais reconfortante...

... do que quando, carinhosamente, me agarram a cabeça com as duas mãos e nela depositam um beijo sem nada dizer, sem mais nada fazer. Vêm, agarram, beijam, vão embora. Sem olhar para trás... especialmente quando não conheço quem o faz... é um gesto tão despojado de segundas intenções... reconforta-me... enternece-me, estas súbitas demonstrações de carinho... espanta-me a sua normalidade...