terça-feira, junho 28, 2011

... p.s. aos dois posts anteriores...

... e somos uma equipa do caraças, Mi amor! Já viste o que fizemos em tão pouco tempo?!... vamos longe, tu e eu...

... adoro...

... a forma como sem importância me dizes, quando eu faço disparates para te fazer rir: é por isto que te amo tanto!... e como quando me agarras na cara e olhas nos olhos como se por mim adentro entrasses e me beijas como se não houvesse amanhã e me dizes: gosto de ti... gosto de não ter de te dizer que te amo, para saberes que sim. Que Te Amo! Mas é que o Amo-te parece-me tão cliché e falso, sei lá... gosto muito de ti, Mi Amor. És sim, sem dúvida, o Homem da Minha Vida. O Meu Amor. É contigo que quero envelhecer. Porque tal como disseste ontem no banho quando falávamos sobre o apoio que damos um ao outro e o apoio que a Família nos tem dado neste período menos bom: só pode ser Amor...

... diferentes...

... as três, as três mulheres eram diferentes. De diferentes idades, de diferentes culturas, de diferentes nacionalidades, mas tinham a mesma opinião: dão-se bem?! Quem bom! Assim já podem viver juntos. Dava-te imenso jeito agora. Para poder dividir a contas... respondi que sim à parte do viver juntos. Agrada-me muito a ideia de dividir, na sua totalidade, a Vida com Mi Amor, mas... a parte do dá jeito chocou-me... as pessoas já não se apaixonam, pois não? Só estão juntas, porque têm contas para pagar, ou porque se sentem demasiado sós. Porque, hoje, mais vale mal acompanhado do que só, não é? Ah dão bem?! Porreiro! Bora lá juntar os trapinhos e o útil ao agradável e depois logo se vê. Isso do Amor está overrated!... não. Não estou a criticar. Daí nem ter comentado, nem reagido na altura. E fiquei, no fundo, triste de ver a falta de... de não sei. Não sei como chamar. Só sei aquilo que tantas vezes digo a Mi Amor: temos tAnta sorte! Temos tanta em nos termos encontrado! Temos tanta sorte em gostarmos tAnto, mas TAnto um do outro...

sábado, junho 11, 2011

... tu dormes...

... eu não... que queres, se não consigo deitar-me a teu lado e dormir, sabendo que não estás bem? Sim, eu sei que é apenas cansaço. Sim, eu sei que a partir de amanhã estarás uma semana de férias. E que vais poder descansar. E que te vou poder paparicar dia e noite. Sim, eu sei. Mas que queres?... se te quero (tAnto!)....


quarta-feira, junho 08, 2011

... esmifrada...

... durante, quase, uma hora... e foi tão bom! Saí de lá com a boca seca, os maxilares a doer - há muito que não falava tanto, ou tão pouco. Custa-me falar de mim. Assusta-me não corresponder às expectativas que possa criar e, no fundo, sei que acabo sempre por ultrapassá-las. Supero-me. Superar-me. É o que tento sempre. Dar mais. Dar para além do meu melhor - e cheia de energia. O tipo era boa onda...

sexta-feira, junho 03, 2011

... há um mês sem trabalho...

... é isso que ando a matutar e, francamente, arrepia-me quando vou a entrevistas e me dizem que estou desempregada há pouco tempo!!! Este mês mais parece um ano!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!... que merda, que nervos, que desta não sei como safar...

... blogue seguinte...

... alguma clicaram onde diz "blogue seguinte" no topo do vosso blogue? Pois hoje cliquei e deu nisto: http://sexoprozac.blogspot.com/... pois olha que me parece muito bem e com uma banda sonora excelente (by the way: como é que ponho um ipod no meu?!). Ora bora lá tomar um "prozac" a ver se esta insónia passa!... Mi Amor faz-me falta para afugentar as matutices...

quinta-feira, junho 02, 2011

... e o verão é isto...

... cabelo molhado nas costas, cerveja gelada na mão, corpo estendido na espreguiçadeira a acolher o calor da noite iluminado pelas luz das estrelas. Nina a tocar... só faltas tu, Mi Amor...

... Amigos...

... são aqueles que, mesmo depois de tempos sem fim longe, quando nos vêem têm um sorriso, um abraço. Forte... os outros, esses que só estão connosco quando entramos no esquema deles, são o Egoísmo personificado...

quarta-feira, junho 01, 2011

... pois é...

... ando a remodelar a casa. A criar um Lar... a semana passada recuperei um roupeiro, que há um ano atrás tinha transformado em despensa, ou como queiram chamar, por falta de vontade de lhe mexer. Portanto só lhe limpei a cara e toca de enfiar tudo e mais alguma coisa lá para dentro. O armário da tralha ficou. Agora com mais tempo, devido a estas férias forçadas e, cheia de vontade de uma Vida a dois - a seu tempo - resolvi fazer uma surpresa a Mi Amor. Organizei toda a tralha que tinha dentro desse tal armário, arrumei-a nos seus devidos lugares e lixei as madeiras, pintei-as, pintei a parede de fundo e transformei-o num roupeiro para o Meu-Mais-Que-Tudo. Reacção?!... outro ter-se-ia sentido pressionado com um roupeiro só para si. Mi Amor ficou Feliz da Vida. Sentiu-se parte da casa... os homens são todos iguais, Mi Amor, é Mi Amor: um Homem! Único! Feito especialmente para mim. O Meu Presente de Natal!...

... finalmente, um ano depois...

... esta casa nasce... as paredes, de mil e uma cores, estão mais vivas que nunca e nos alegram, acalmam. Acolhem os móveis que nelas se aconchegam em busca de lugar. Guardam o cheiro, o Nosso cheiro de momentos passados a dois. Os partilhados com os amigos. Os de espera. Saudade... finalmente um ano depois esta casa toma forma de Casa, de Lar, de Vida... a Nossa Vida...

... "a minha namorada está de volta! :)))"...

... há, pelo menos, três dias que ouço Mi Amor dizer isto com o maior dos sorrisos na cara... Mi Amor, a Vida é feita de promessas, a maioria não cumprida. Mas te prometo, que por muitas ausências que tenha, voltarei. Sempre...