sexta-feira, julho 29, 2011

... é oficial!...

... o tempo, o clima está louco!! Depois de duas semana de ventania insuportável e frio que nem o nariz fora da janela dava para pôr, vêm dois dias de mega calor (e eu já toda contente que no fds já ia à praia com Mi Amor) e hoje acordo está completamente cinzento, frio e com cheiro de chuva... mas afinal de contas: estamos ou não no verão???...

quarta-feira, julho 20, 2011

... ai a merda!...

... vem um e dá, inesperadamente, um voto de confiança (boa! Gostei! Surpreendeu-me e gostei! Boa!!) e depois vem o outro e dá uma desanca tal ao pessoal que cai o Carmo e a Trindade! Mas isto está tudo louco, ou estamos numa de good cop/bad cop?! Ó meu caro, faça-me um favor: olhe para o seu umbigo e deixe o dos outros em paz. Ainda não percebeu que não é assim que lá vai??? Hum?! Se quiser eu até lhe explico... ai quem me dera poder sair do meu humilde cantinho e dar uns valentes abanões a uns valentes Anormais que praí andam!!!... aí dava, dava! Oh se dava!!!...

sexta-feira, julho 15, 2011

... é sexta, é sexta!!!...

... e Mi Amor vem para casa!!! Weeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!!!!... também é dia de coisas oficiais, como fazer a apresentação quinzenal do fundo de desemprego na junta de freguesia. Ora bem, vou lá dou o papel a dizer que já lá estive há quinze dias atrás e dão-me um novo para me apresentar daqui a outros quinze. Nem um beijinho, ou abraço, ou como é que vão as coisas?! Tem ido a entrevistas e tal?! Nada de nada. Interesse zero. Enfim, vale-me a gelataria nova e a Galileu para passear e já agora espreitar os saldos. Começam hoje, ah pois é. Será que há um subsídio especial para os saldos?! ahahahhahah yah rigth!...

quinta-feira, julho 07, 2011

... hoje ligaram de Lisboa...

... olá Ana, bom dia! Com está? Olhe lamento imenso estar a ligar e não ter boas notícias para lhe dar. O cliente até agora não disse nada e como não nos dá satisfações sobre o estado do projecto, vamos ter de cancelar o pedido. Infelizmente é normal isto acontecer. Por vezes resolvem internamente a questão e não nos dizem nada. Entretanto se nos derem notícias ligo-lhe, ou se aparecer um novo projecto em que a possa inserir. Ana obrigada e espero poder contactá-la em breve... bela merda, hein?! É desta! Entro de férias e acabou-se! Neste país ninguém quer trabalhar! Muito menos no verão e ando eu aqui a consumir-me em frente ao computador e ao telefone em busca de emprego, que nem ao Mi Amor ligo de tão stressada que estou. Ontem, então, foi a gota de água! Ligou-me o meu "outro namorado", o de quatro anos, a dizer que gosta muito de mim e que tem um beyblade, ou bebway, como ele diz e foi ouvi-lo com um tom de desilusão: toma, ela quer falar contigo... ontem não me apetecia falar e hoje muito menos! Entretive-me a ler o não há coincidências da Margarida Rebelo Pinto. Enfim, um livro light, sobre uma história como tantas outras. Ainda bem que só custou dois euros e meio. Amanhã já é Sexta e chega o Mi Amor. Ainda bem. Sinto falta dele...

quarta-feira, julho 06, 2011

... os outros desempregados vão à praia e eu?...

... eu vou para o centro de emprego procurar o que fazer... Bom dia. Bom dia, diga. Ora bem, eu estou cá inscrita e já estou desempregada há dois meses e estou farta de passar os dias em frente ao computador a pesquisar compulsivamente sites de emprego. Estou à espera da resposta de três entrevistas, mas quero manter-me activa enquanto não chegam, então, vim cá ver que formações têm para eu fazer. Muito bem! Dê-me a sua identificação!... oh Ana... pois... sabe... é que já tem licenciatura... e nós não temos formações para quem tem mais que o décimo segundo. Como não?! Não tem nada para eu fazer?! Nem... sei lá! Qualquer coisa. É que estou farta de estar em casa. Já viu a quantidade de anúncios a que já respondi?! Olhe! E nada. Até agora nada! E as agências de recrutamento dizem que no período do verão é muito difícil encontrar vagas. Pois. Lamento. A única coisa que há são formações modulares de vinte e cinco horas, mas não sei se têm interesse para si, que já tem uma licenciatura. Aqui tem a lista de contactos. Tente enviar um email, para ver se lhe respondem, mas o melhor é telefonar(!). Boa sorte Ana. Espero que encontre algo em breve... com esta é que me lixaram! Já eu me estava a imaginar outra vez na escola, a estudar, a aprender coisas novas, a mexer, a mexer (!!!) e: lamento, mas não temos... bem, restou-me afogar as mágoas na Galileu (a minha livraria preferida em Cascais! Adoro o cheiro!) e lá trouxe três livros. Em segunda mão claro, que o subsídio de desemprego não dá para mais e por sete euros e vinte cêntimos vieram para casa: A Um Deus Desconhecido, de Jonh Steinbeck; Nome de Guerra, de Almada Negreiros e não há coincidências, de Margarida Rebelo Pinto (nunca li nada dela. Demasiado Tia, sempre achei. Literatura pink, chamam. Mas como estava baratinho, ora bora lá ver porque é que esta sra. tem tido tanto sucesso). E para ajudar descobri, na mesma rua do Santini (essa mesmo! A Valbom, em Cascais!), uma nova gelataria. A gelataria: Gelataria Italiana, eu nem sei por onde começar a explicar como os gelados são deliciosos, mas amanhã estou lá para provar o suspiro recheado com gelado de zabaione! Hoje deliciei-me com uma bola de Srock (creme de avelãs com amêndoas e nozes caramelizadas). O gelado é pura e simplesmente fantástico! O vero! O italiano! E só por um euro e vinte a bola. Ok, é só uma bola, mas fiquei plenamente satisfeita! E para os miúdos tem uns com pauzinho, com estrelinhas e corações. Uma tentação! Amanhã como o suspiro, Sexta de pistácio e no fds experimento um dos pequenos... não vim para casa mais feliz, mas de certo mais consolada...

domingo, julho 03, 2011

Ritual

O seu sono tem o automatismo do toque dela.
Sorri. Levanta o braço. O direito. Sempre.
Ela sobre o seu peito desliza. Aninha-se
No seu ombro. No conforto da sua magreza.
Ele sente-a. Aperta-a junto ao peito. Com força.
Põe a perna por cima dela. Afaga-lhe os cabelos.
Beija-lhe a testa. Aperta-a de novo.
Tudo sem acordar. E ela adormece
No lugar mais seguro do Mundo. O seu corpo.

Sem título

Quero-te sob a Lua. Cheia.
Num leito macio de fina erva.
Quero-te numa noite quente,
Em que os nossos corpos molhados,
Sejam movidos pelo nosso som,
Pela nossa vontade um do outro.
Quero ficar exausta, deitada a teu lado
A contemplar o céu que nos contemplou.
A adivinhar constelações.
A fazer planos de Vida.
A não fazer planos.
A deixar-nos levar...
Já nos encontrá-mos. É o que basta.

Sem título

A seu lado é de novo
Criança, Miúda.
Brinca, ri-se. É travessa.
A travessa adolescente,
Curiosa. Curiosa de corpo.
De saber. Sedenta de prazer.
Prazer de Mulher.
Mulher que tem saudades
Do corpo do seu amado. Aqui. Agora.
A seu lado, por cima, dentro.
Com a face mais máscula
Alguma vez vislumbrada.
A penetrá-la. A penetrar o seu Corpo,
A sua Alma, o seu Mundo. O seu Todo.
Numa tentativa infinita de prazer.
De dar prazer. Sempre diferente.
Buscando, sempre, A União.
....
Pede ao Mundo
Para nunca dela o tirar.

Sem título

Porque serás, talvez,
O mais puro dos Homens.
Porque terás, talvez,
O mais puro coração.
Porque o meu é, talvez,
O mais Puro Amor...

Simbiose

Do não sentido
De um sentimento.
Da estranheza,
Da incerteza...
A União Perfeita.

Objectiva

Por muito
Que apontes,
Que mires,
Que foques,
Nada poderá
Captar, perdurar
O que os meus olhos
Guardam deitada no teu colo:
O sorriso mais puro,
As linhas mais doces.
...
A forma perfeita dos teus lábios.

... o caos...

... "(...) a escuridão dura um ano. Tinham razão os nossos velhos: doze meses de luto. Quando passarem vai ver que tudo fica mais claro. (...)"...

Sandro Veronesi
in "Caos Calmo"

... a gueixa...

... "(...) Por fim
o crisântemo silvestre
tem de florir à sombra. 

Sadayakko, 1917 (...)"...
Lesley Downer
in " Madame Sadayakko"