domingo, julho 03, 2011

Objectiva

Por muito
Que apontes,
Que mires,
Que foques,
Nada poderá
Captar, perdurar
O que os meus olhos
Guardam deitada no teu colo:
O sorriso mais puro,
As linhas mais doces.
...
A forma perfeita dos teus lábios.

Sem comentários: