domingo, julho 03, 2011

Ritual

O seu sono tem o automatismo do toque dela.
Sorri. Levanta o braço. O direito. Sempre.
Ela sobre o seu peito desliza. Aninha-se
No seu ombro. No conforto da sua magreza.
Ele sente-a. Aperta-a junto ao peito. Com força.
Põe a perna por cima dela. Afaga-lhe os cabelos.
Beija-lhe a testa. Aperta-a de novo.
Tudo sem acordar. E ela adormece
No lugar mais seguro do Mundo. O seu corpo.

4 comentários:

Anónimo disse...

mais logo repetimos... uhu!

Ana Vermelho disse...

weeeeeeeeee!!!
esta noite não dormi com o vento!!! até o caixote do lixo veio parar cá em baixo!!! xono! tem mto xono! e saudadinhas tuas!!!

Anónimo disse...

Macário vai levar "quisendo".

Besos mi amor! te hecho de menos y te quiero de mas!

Bruno Pinto!

Ana Vermelho disse...

... <3...