sábado, dezembro 31, 2011

... 2011...

... finalmente o último dia do ano. E o que dizer sobre 2011?! Huuum, que não vai deixar saudades!!!... excepto pelos bons, maravilhosos, extraordinários momentos passados com Mi Amor :P!!! Obrigada por estares a meu lado e Mi Amor: que 2012 venha e venha cheio de energia e carregadinho de vontade de trabalhar e nos dar coisas boas e oportunidades que nós bem merecemos!!! Agora... festa, festa é festa!!! Hora de enterrar 2011 e saudar 2012 da melhor maneira possível!!!... bom ano a todos...

domingo, dezembro 11, 2011

... parabéns a Nós...

... pelo Nosso primeiro ano de namoro... paixão, tesão, cumplicidade, carinho, amor... e que assim seja com a mesma energia, intensidade, sentimento até sermos muito, muito velhinhos... <3...

quarta-feira, dezembro 07, 2011

... hoje foi dia dos Avós de Coração...

... que os de Sangue há muito que não tenho. A minha Avó materna faleceu quando eu tinha quatorze anos (o pior e mais marcante momento da minha vida, do qual me recordo com uma nitidez assustadora!) e os outros não cheguei a tempo de os conhecer. Os de Coração, os Avós, são os de Sangue de Mi Amor. Serão, provavelmente, as pessoas mais simples, honestas e carinhosas que tive o prazer de conhecer. Hoje Mi Amor foi buscá-los para passarem o dia connosco e conhecerem a Nossa Casa. Estava difícil marcar naquela agenda mais que atarefada. A Avó tem oitenta e dois anos e o Avô noventa e um, mas não param em casa, sempre cheios de programas com os amigos e afazeres!!!. Lá vieram todos contentes de vir a casa dos netos. Foi como se estivesse a abrir a casa à minha querida e saudosa Avó. A Avó, como não poderia deixar de ser trouxe um bolo. Uma torta de maçã. Uma delícia!!! Depois de almoço foi tempo de passeata pelo Guincho, Casa da Guia, centro de Cascais... não poderia(mos) ter tido um dia melhor...

segunda-feira, dezembro 05, 2011

...

... Mi Amor às vezes faz umas coisas que tenho de me controlar para não chorar de emoção... obrigada por me teres "vendido" :)))...

... arrepiante...



... a fnac pode ser a fast food dos livros, mas uma coisa fazem eles bem: trabalhar. A outra: vender. Ontem fomos dar uma volta à fnac, porque não há nada melhor que passear no meio de livros e música e bang (!), dois sofás virados para um plasma no cantinho do jazz e nele a tocar este concerto verdadeiramente arrepiante!!!...

sexta-feira, dezembro 02, 2011

... Starbucks...

... os amantes de café recusam-se a lá pôr os pés e arrepiam-se de cada vez que ouvem falar nesta cadeia de "fast coffee", cruzando os dedos e dizendo váde retro. Confesso que de início, a ideia de beber baldes de café com tudo menos sabor ao dito, não fazia parte dos meus caprichos (capricho sim, porque três euros e vinte cêntimos - o mais pequeno, que é mais que suficiente - é caro como o raio!!!), mas... quando abriu no Cascaishopping no ano passado, dei-lhe o benefício da dúvida e depois de muito olhar para as várias possibilidades de sabores de chás e cafés e tamanhos grandes, médios e pequenos e frios ou quentes e com natas e sem natas e isto e aquilo e extras (sem falar dos perigosíssimos muffins!!!): olá boa tarde, quero um caramel macchiato tall, se faz favor... e rendi-me! Rendi-me à Starbucks, ou melhor rendi-me ao caramel macchiato, que vou lá e nem olho, nem penso, nem peço outra coisa. Eu sei, eu sei que há um mundo de possibilidades naquele sítio, ainda hoje Mi Amor bebeu um praline mocha que estava um espectáculo, mas. Mas vou provando dos dos outros. Os amantes do café que me perdoem esta falha. Eu nem sei explicar, porque gosto tanto. Acho que foi o caramelo que me tramou. Isso e o facto de não me fazer doer o estômago (coisa que de há uns anos para cá café mesmo, do bom, à sério, só cheirá-lo). Não sei, mas hoje estive o dia todo a morrer de sono de tal modo que já me doíam os olhos do esforço que fazia para os manter abertos e às cinco da tarde não resisti e lá fui. São dez e meia da noite e parece que oito da manhã... note to self: resistir menos e bebê-lo mais cedo...

quinta-feira, dezembro 01, 2011

... uma árvore feita a dois...


... e um Natal feito a muitos... finalmente tenho alguém com quem partilhar o gosto de fazer a árvore de natal. Nunca achei grande piada à época natalícia - demasiado consumo, hipocrisia e tal - mas a árvore sempre gostei de fazer e, desde cedo fui incumbida de o fazer sozinha. Este ano tive a bela surpresa de: que fazes?! A árvore. E então não me chamas?!!!... este Mi Amor é, ou não é um espectáculo?! A que sí!!!...