terça-feira, maio 01, 2012

... há pessoas assim...

... que não deveriam ser mães! Não lhes está no sangue, na mente no coração, a Maternidade. Mas, infelizmente, não têm essa consciência e quando o relógio começa a fazer tic-tac, tic-tac, resolvem engravidar. Gerar uma Vida, um Ser, uma Pessoa. E quando dão à luz: ups! Afinal, não era bem isto que queria... depois passam uma vida a queixar-se, a culparem os filhos pela vida que têm, a dizer que se sacrificaram por eles. Umas mártires! Tornam-se numas mártires. Os filhos, enfim, durante anos concordam. Sentem-se culpados. Vêem-nas como as Grandes Lutadoras. As Maiores. Até ao dia. Até ao dia em que saem fora do mundo que elas criaram para eles, sem querer, mas saem e por fim vêem, sabem, sentem que foram enganados, maltratados, desprezados, utilizados... nesse dia tornam-se órfãos. Órfãos de Mãe Viva...

Sem comentários: