domingo, junho 29, 2014

... saber ouvir o corpo...

... e parar. Hoje acordei tarde, às dez, preparei nas calmas um mega pequeno-almoço a pensar nas mil e uma coisas que tinha para fazer fora de casa e que não teria tempo de almoçar. Amanhã é o último dia do mês e tenho deadlines a cumprir. Pois bem, são seis da tarde e continuo de pijama. E porquê? Porque as malditas tonturas que surgem quando o meu corpo entra em ruptura, não o permitiram. Na verdade há umas semanas que me atormentam, mas não lhe dou ouvidos. Sento-me durante dois minutos e retomo o ritmo. Devia terer ido ao osteopata, devia ter comprado os comprimidos, devia ter descansado. Acima de tudo devia ter descansado. Agora estou aqui, refém das tonturas sem conseguir sair para comprar a porra dos medicamentos que tomo em s.o.s. Estou aqui, sem conseguir desfrutar dos mimos da minha sombra que está deitada em cima de mim no sofá. Estou aqui e em vez de aproveitar e desfrutar deste momento de ócio, penso no que não fiz, em como ainda o poderia fazer hoje se melhorasse, nem que fosse só um bocadinho, em como amanhã tenho aula de fitboxe, em como, em como...

Sem comentários: