sábado, julho 19, 2014

... hoje fui ao tapete...

... as dores tomaram conta de mim, as emoções. A frustração de não conseguir fazer o proposto. Ter uma bola de nove kilos nas mãos e sentir cem e quanto mais perto do peito, do pescoço, local correcto e ideal para o exercício, pior. O sufocar, sentir a traqueia fechar. A repulsa do peso. O não conseguir fazer quinze agachamentos, quando ainda há três dias perdi a conta nos cento e cinquenta. A frustração. O ridículo de uma bola. A dor. O porem-me a mão nas costas em peso pluma para perceber a gravidade da dor e sentir como que um punhal incandescente a rasgar-me a pele. O ter de explicar que a dor não é real, mas sinto-a como se fosse. Que são traumas despoletados por certos movimentos, certas situações e que se transformam em dor. O não conseguir controlar as lágrimas. A frustração. A porra da frustração... hoje fui ao tapete, mas amanhã não!...

Sem comentários: