terça-feira, setembro 16, 2014

... que noite...

... saltei da cama às quatro da manhã em pleno alvoroço com um murro na janela. O  murro, foi o vento que a tempestade desta noite trouxe. Guernica assustadíssima, salta da cama comigo. E enquanto o vento não acalmou, a Guernica também não e eu idem. Finalmente, quando ficaram apenas os trovões e a chuva torrencial, lá dormimos embaladas nesta banda sonora de pleno Inverno, de pleno Dezembro, Janeiro, apesar de ainda estarmos em Setembro. Acordámos sem chuva e com a esperança de um dia digno de Setembro e planos de ir a Lisboa de comboio tratar do futuro e aproveitar para namorar a COS e a nova H&M. Mas a chuva persiste em modo não menos torrencial que esta noite. Neste momento queria eu ter umas galochas bem altas e um daqueles chapéus de chuva tipo redoma, para continuar as vestir calções...
... bom dia de chuva e como diz Mi Amor, a chuva lava e o vento semeia. Pois que lave tudo e traga tudo. De bom...

Sem comentários: