terça-feira, outubro 07, 2014

... sinto-me uma egoísta...

... quando vejo a Guernica cheia de vontade de ir para a rua e não deixo. A sério que sinto. Porque raio privo eu um animal da sua liberdade? Que direito tenho? Nenhum animal deveria ser confinado a um espaço, por muito grande que seja e ninguém o deveria fazer por muito bem que trate, acarinhe e o queira. Não devia. Esta era uma das razões pelas quais eu não queria adoptar um gato, outro gato. Custa-me tanto vê-la a querer sair sempre que abrimos a porta de casa, ou pendurada na janela...
... mas não dá. A rua de hoje, as ruas de hoje, não foram feitas para os nossos animais. Há carros, há pessoas puramente más, há uma imensidão de perigos muito longe do seu código genético original e dos quais não são capazes de se defender. Tenho um receio terrível do que possa acontecer. Ela em casa está protegida de tudo, está super saudável e nem uma pulga a incomoda-la tem. Acho que isto deveria ser o suficiente para mim, mas não é...

Sem comentários: